in ,

Investigamos a polêmica Conferência LGBT em Dubai. Leia e tire suas conclusões.

conferência LGBT em Dubai
Foto: Rishab Lamichhane

A notícia de uma conferência LGBT em Dubai, mais precisamente uma conferência  internacional sobre “Identidade de Gênero e Direitos LGBT” que acontecerá por lá, está causando polêmica na mídia LGBT do mundo todo.

A ideia de realizar uma conferência sobre os direitos LGBT nos Emirados não é apenas surpreendente, mas também tem um grande significado. Seria o primeiro de seu tipo  nos Emirados Árabes, como apontam Pink News , a  LGBTQ Nation e nós aqui da ViaG.

+ Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2020 estreia primeiro programa; confira!

+ Turismo LGBT+ na Maturidade é um dos temas do Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2020. Confira!

+ ViaG Podcast: olha só que entrevista linda com Clovis Casemiro, da IGLTA

Conforme noticiado, o evento será realizado de 6 a 7 de maio em Dubai . No entanto, é duvidoso que as autoridades em Dubai estejam cientes de que a conferência está ocorrendo lá, quanto mais de hospedá-la.

A notícia causou estranheza em muitos e esperança em outros tantos, afinal seria um princípio de esperança para o avanço dos direitos LGBT nos Emirados Árabes Unidos, país onde a homossexualidade ainda é crime.

O fato é que a notícia em si estava pouco apurada, e nós da ViaG, junto com alguns aliados e colaboradores, resolvemos investigar.

Sobre a Conferência LGBT em Dubai

De acordo com o portal Al-Bab.com, um portal de notícias e conteúdo Árabe, a conferência  LGBT em Dubai organizada pela Academia Mundial de Ciência, Engenharia e Tecnologia (WASET) é uma grande ação para se faturar com a causa LGBT.

Depois de uma rápida busca no site da WASET,  é possível descobrir que o evento sobre “Identidade de Gênero e Direitos LGBT” é apenas uma das 2.373 (sim, 2.373) “conferências internacionais” que está planejando realizar em Dubai nos mesmos dois dias de maio.

A página da WASET que convida para as inscrições da conferência LGBT em Dubai lista 15 trabalhos acadêmicos que aparentemente já foram selecionados.

O primeiro artigo listado – sobre patriarcado e discriminação de gênero nos romances de Ahdaf Soueif – parece vagamente relevante. Existem também alguns aspectos discutindo sobre HIV, mas o resto da lista é totalmente bizarro:

– “Treinamento de manutenção de aparelhos auditivos para crianças em idade pré-escolar com deficiência auditiva com a ajuda de ferramentas de movimento gráfico”

– “Algoritmo de quantificação de plantas daninhas dicotiledôneas para aplicação seletiva de herbicidas em culturas de milho: avaliação estatística da economia potencial de herbicidas”

– “Um ambiente de simulação em tempo real para o desenvolvimento e qualificação de software aviônico”

– “Efeitos (anti) depressivos de medicamentos antiinflamatórios não esteroides em camundongos”

O que podemos constatar é que aparentemente a  WASET não está realmente interessada nos direitos dos homossexuais e a “conferência LGBT em Dubai” é apenas um golpe para lucrar. A chamada academia não fornece nenhum endereço de contato em seu site, embora seja administrada por uma família turca e registrada no Azerbaijão. O próprio site está registrado nos Emirados Árabes Unidos.

Ainda segundo o portal Al-Bab.com, a WASET é um negócio multimilionário que ganha dinheiro realizando milhares de conferências de baixa qualidade em várias partes do mundo e publicando inúmeros artigos quase acadêmicos.

As conferências e matérias relacionadas são vistas como uma forma de os pesquisadores avançarem em suas carreiras, publicando artigos sem uma verificação séria – mas a um custo.

A WASET tem sido frequentemente descrita como uma editora “predatória” e organizadora de conferências, e várias investigações na mídia sobre suas atividades podem ser encontradas online.

VISIT FLÓRIDA

Escrito por alexbernardes