Profissionais LGBT+ têm revelado sua orientação sexual no trabalho, diz pesquisa

Profissionais LGBT+ têm revelado sua orientação sexual no trabalho, diz pesquisa

Um recente estudo do LinkedIn, rede social com enfoque profissional, descobriu que metade dos brasileiros já revelou sua orientação sexual no local de trabalho. Fruto da campanha #ProudAtWork, o objetivo é estimular o debate sobre o tema entre todas as pessoas, setores e regiões, já que mais de mil profissionais LGBT+ e heterossexuais foram entrevistados no País inteiro.

+ Demanda internacional subiu 40% no mês do orgulho LGBT+ em São Paulo
+ Fórum de Turismo LGBT se consolida como mais importante do segmento no Brasil
+ Visit São Paulo cria comitê da diversidade para fomento de ações LGBT

Números

Axel Miami – Banner

25% dos LGBT+ já contaram à algum colega sobre sua orientação e 58% dos héteros sabem de algum colega LGBT+, pela boca do próprio ou por ele ter descoberto. 25% mantêm sua orientação em sigilo, e alguns dos principais motivos são: 32% acreditam que, dentro e fora do trabalho, ninguém tem que saber, 37% preferem não comentar sua vida pessoal  e 51% não sentem necessidade de falar sobre. 

Vale ressaltar que 22% temem algum tipo de retaliação dos colegas, o que faz muito sentido quando 35% dos LGBT+ disseram já ter sofrido preconceito direto ou indireto, principalmente com piadas ou comentários homofóbicos. 12% passou por isso vindo dos próprios gestores.

Pode melhorar mais

32% dos LGBT+ sentiram-se acolhidos onde trabalham ou já trabalharam, um número que fica pequeno perto dos 82% que não tiveram a mesma sensação e acreditam que ainda há muito a ser melhorado para que o ambiente de trabalho seja realmente um local confortável nesse sentido. Para fechar com esperança, pouco mais de 30% dos LGBT+ concordam que a vida profissional melhorou para estes profissionais nos últimos anos.

Deixe um comentário