in ,

História de uma das primeiras transexuais do Brasil é retratada no espetáculo “Joelma”

 

Transexuais
Foto – Alessandra Nohvais

Depois de se apresentar recentemente em Brasília, Fortaleza e Goiânia, o espetáculo Joelma entra em cartaz na CAIXA Cultural São Paulo para curtíssima temporada: de 20 a 29 de maio. Em seu quinto solo, o ator, performer, autor e diretor Fabio Vidal, do Território Sirius Teatro de Salvador (BA) conta a história de Joelma, uma das transexuais mais antigas do Brasil. O espetáculo se prepara para uma turnê europeia na Alemanha, Espanha e Portugal a partir de outubro.

Além das apresentações, a programação conta com performance pública nas ruas do centro da cidade, três workshops gratuitos (“Teatro Físico”, “Técnicas de Produção Audiovisual” e “Formatação e Gestão de Projetos Culturais”), projeção do curta-metragem “Joelma”, mediação com escola de ensino médio e ações de acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva.

“É gratificante ter a oportunidade de aproximar o público da experiência de vida de Joelma, e por conta dessa “aproximação”, desse processo de tornar  íntimo,  gerar uma nova ótica sobre as ‘questões de gênero’ no intuito de dissolver preconceitos e estimular afetos”, afirma Vidal.

Sinopse

Joelma narra a surpreendente e emocionante vida de uma das primeiras transexuais da Bahia e do Brasil, atualmente com 71 anos de idade. Uma história de afirmação e reinvenção, mesmo em frente a preconceitos e injustiças, que resguarda elementos relativos a questões de gênero e de religiosidade. O texto traz à tona a inadequação de uma mulher nascida num corpo de homem. Natural da cidade de Ipiaú, no interior da Bahia, Joelma parte para São Paulo onde permanece por 30 anos, faz a sua cirurgia de trangenitalização (troca de sexo), casa e volta a sua cidade natal com sua verdadeira cara e alma. Como se não bastasse toda sua trajetória sofrida, um assassinato traz a narrativa do espetáculo um tom de drama policial.

A encenação Joelma é derivante do curta-metragem homônimo e inspiração para o trabalho dirigido pelo autor e diretor Edson Bastos, com quem o performer, ator, Fabio Vidal divide a direção e autoria, agora no teatro. A versão para os palcos aprofunda inúmeras referências estabelecidas no filme, gerando uma nova obra experimental de confluência do teatro com o cinema e a dança. Acrescentam-se diálogos, histórias, personagens, questionamentos e informações que redimensionam o caráter mítico, religioso, filosófico e conceitual da obra cinematográfica.

O espetáculo aprofunda em sua narrativa a forte ligação que Joelma apresenta com o “divino” e o “mistério”. O princípio “Trans”, presente em cena, se apresenta em uma condição Transcendente: rezas são invocadas, ritos estabelecidos e cânticos proferidos, gerando contornos religiosos na encenação.

Serviço:

Espetáculo “Joelma”

Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro – Metrô Sé)

Data: 20 a 29 de maio de 2016 (sexta-feira a domingo)

Hora: 19h15

Informações: (11) 3321-4400

Classificação indicativa: 14 anos

Capacidade: 80 lugares

Duração: 75 minutos

Entrada franca (ingressos distribuídos a partir das 9h no dia de cada espetáculo – limitado a um par por pessoa)

Com tradução e interpretação em Libras

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Festuris 2020

Escrito por alexbernardes