in

Boa ação: você pode ajudar a melhorar a vida de idosos LGBT+! Saiba como

webimage001 e1576865759214

Não é segredo para ninguém que a situação dos idosos no Brasil é uma das mais difíceis, e se for do grupo dos idosos LGBT+ então, piorou. Todo mundo que tem ou teve pais, avós, vizinhos ou conhecidos da terceira idade (com mais de 50 anos), sabe o quanto eles lutam para simplesmente sobreviver. Agora, a boa notícia é que tem gente preocupada e determinada a mudar isso!

+ Seja voluntário! Cinco ONGs para ajudar os refugiados no Brasil
+ ViaG Podcast traz os 10 piores comportamentos durante o voo. Ouça e divirta-se!
+ Silvero Pereira – entrevista aberta sobre sua trajetória e representatividade LGBT

A ONG Eternamente SOU acaba de lançar uma campanha de financiamento para criar o primeiro Centro de Convivência e Referência para a população LGBT+ idosa ou em processo de envelhecimento, em São Paulo. Ela é referência nacional no trabalho para otimização da qualidade de vida desse grupo, lutando por um envelhecimento com autonomia, acolhimento e autoestima, sem precisar deixar de ser quem se é.

webimage003
Foto: Divulgação

Mas por que ajudar? 

Segundo o IBGE, de 2012 a 2017, a população idosa cresceu 19,5% e no mesmo período, o número de homens e mulheres com 60 anos ou mais em albergues públicos cresceu 33%. Some isso a ser LGBT+ no Brasil, o país que mais mata pessoas da nossa comunidade. 

Associado a isso, há outros fatores que só deixam tudo mais difícil, como abandono e/ou não aceitação da família, não existência de filhos (lembrando que a adoção por casais LGBT só foi legalizada em 2010), falta de acesso aos bens de um parceiro ou parceira que eventualmente falece, sentimento de rejeição, solidão, invisibilidade, moralização da sociedade com o idoso, que pode dificultar o contato com a própria sexualidade, e até mesmo preconceito e exclusão dentro da própria comunidade LGBT+. É só se imaginar passando por isso e rapidinho você alcança o tamanho dessa dor e preocupação.

webmicaela marianthi hFFdyy
A campanha é voltada para um envelhecimento com dignidade, que é o que todo mundo merece. Foto: micaela Marianthi/Unsplash

A campanha

A campanha conta com um vídeo principal e outros 5 micro-documentários que apresentam a vida de quatro pessoas beneficiadas pela ONG: Amanda, Dora, Ricardo e Newton. Lançada na plataforma Benfeitoria, a primeira meta é arrecadar 30 mil reais por mês para conseguir pagar os gastos mínimos do espaço. Parece muito, mas o pouco que você puder contribuir já ajuda muito, uma vez que as doações podem ser únicas ou mensais, de R$ 20 a R$100 reais. Mais para frente, o objetivo é aumentar a meta para assim, investir em itens adicionais, como laboratório de informática, contratação de oficineiros fixos e um sistema de som e karaokê. Vale ressaltar que é tudo para o benefício da população LGBT50+. 

Agora que você sabe de tudo isso, vamos ajudar? Todo pouco é muito para quem não tem nada. Acesse aqui para fazer sua doação/contribuição fixa ou mensal: http://benfeitoria.com/eternamentesou

Sabe aquele ditado “a vida devolve”? Pois é, no mínimo, você vai sentir uma confortável sensação de estar fazendo o bem! Então arrasa!

Serviço
ONG Eternamente Sou
Financiamento Coletivo para criar o primeiro Centro de Convivência e Referência para a população LGBT+ idosa ou em processo de envelhecimento
Link: http://benfeitoria.com/eternamentesou
Para mais informações:
Rogério Pedro
+55 11 94783-8352
social.eternamentesou@gmail.com

Axel Miami – Banner

Escrito por marcellfilgueiras