in

Theatro de São Paulo estreia temporada lírica 2019 neste mês

Theatro Municipal de São Paulo (Foto: Sylvia Masini)
Theatro Municipal de São Paulo (Foto: Sylvia Masini)
Fairmont

A temporada lírica 2019 do Theatro Municipal de São Paulo começa neste mês. A primeira apresentação será a ópera cômica “O Barbeiro de Sevilha”, no dia 14, às 20h. O musical terá reprises entre os dias 15 a 21, também às 20h, e no dia 17 às 18h.

A obra é divertida sem momentos de monotonia. Um dos trechos mais famosos, “Fígaro… Fííígaro”, é executado na primeira entrada do Barbeiro de Sevilha. A ária já foi parafraseada em desenhos animados, como o Pica-Pau.

No enredo, o Conde de Almaviva se apaixona por Rosina. Porém, a jovem tem um tutor, Dr. Bartolo, que a mantém presa dentro de casa, cercada por criados e músicos.

VILA GALÉ RIO – LGBT
VILA GALÉ SP – LGBT

Para se aproximar da amada, Almaviva passa a contar com a ajuda de Fígaro, que vende perucas para Rosina e faz o cabelo e a barba de Bartolo.

A partir disso, surgem vários planos mirabolantes e hilários que divertem o público há mais de 200 anos.

Equipe

O barítono Michel de Souza será Fígaro, já tendo interpretado o Conde de Almaviva pela Scottish Opera na ópera As Bodas de Fígaro, do Mozart. David Marcondes reveza com ele.

Marcondes é integrante do Coro Lírico Municipal de São Paulo e, nos últimos anos, o barítono destacou-se nos papéis: Marullo, em Rigoletto (2014), Amonasro, Aida (2015), e Zurga, Os Pescadores de Pérolas (2017).

O tenor Jack Swanson (Conde de Almaviva) faz sua estreia na América Latina. Aos 26 anos, natural de Minnesota (Estados Unidos), Swanson está em ascensão no mercado internacional.

Após o Sara Tucker Study Grant, ele recebeu o Study and Career Grants, da Richard Tucker Music Foundation, importante prêmio dado a jovens cantores em início de carreira.

Dentre os estreantes em ópera no Theatro Municipal de São Paulo, está Anibal Mancini (Conde de Almaviva) e as sopranos Débora Dibi e Denise Yamaoka que se revezam no papel de Berta.

Como o Dr. Bartolo, está o baixo Sávio Sperandio. Experiente no papel, já interpretou o mesmo personagem no Teatro Colón, em Buenos Aires (2005), no Festival de Ópera de Ercolano/Itália (2007) e no Teatro Real de Madrid (2008).

Em noites alternadas, o cantor Saulo Javan assume o papel. Ele já se apresentou no Theatro Municipal de São Paulo nas óperas The Rake’s Progress, Don Giovanni, La Bohème, Falstaff, Salomé, entre outras.

Leia mais sobre Cultura.

GUIA LGBT RECIFE

Escrito por leonardoneves