Faça um delicioso roteiro em Tiradentes, charmosa e histórica cidade de Minas Gerais

Faça um delicioso roteiro em Tiradentes, charmosa e histórica cidade de Minas Gerais

Nessa matéria, trazemos um delicioso roteiro em Tiradentes, um destino eclético, que agrada quem gosta de história, ecoturismo, cultura e gastronomia. Assim é Tiradentes (MG), distante cerca de 190 km da capital Belo Horizonte e 480 km de São Paulo. A curta distância e estradas de boa qualidade fazem com que a cidade de cerca de sete mil habitantes possa ser explorada em uma viagem de fim de semana. Ainda assim, ao final, deve ficar um gostinho de quero mais e a sensação de não ter conhecido tudo, como acontece em todo destino turístico que se preze.

A arquitetura colonial é o charme e a marca registrada da cidade de 300 anos, que garante belos cliques em suas construções históricas bem preservadas. Não à toa, Tiradentes é pano de fundo de muitas produções da TV, como as novelas Espelho da Vida e Sinhá Moça e as séries Hilda Furacão e Memorial de Maria Moura.

Ruas de pedras exibem as fachadas em estilo colonial com mais de 300 anos de história

 

Vila Galé – Fortaleza

Para combinar com o cenário, contrate um city tour acompanhado de guia turístico para desvendar os hábitos das épocas passadas, detalhes das construções e até a origem de expressões que usamos hoje, como “sem eira nem beira” (referente ao tipo de telhado das casas, em que os detalhes demonstravam o poder aquisitivo do morador) e “feito nas coxas” (as telhas eram moldadas nas coxas dos escravos).

Como em toda cidade histórica mineira, as igrejas são destaque no turismo. Em Tiradentes não é diferente – são 8 no total. Comece esse roteiro em Tiradentes aproveitando para conhecer a Igreja da Matriz de Santo Antônio, de 1710, que é a segunda do Brasil em quantidade de ouro em seu interior: são nada menos do que 482 kg em folhas de ouro que revestem 628 anjos – cada um com uma expressão diferente, acredite se quiser – e outros detalhes da decoração.

Interior da Matriz de Santo Antônio, uma pérola do Barroco

O passeio segue pelo Museu Casa Padre Toledo, que abrigou a primeira reunião dos inconfidentes. Além do marco histórico de congregar os exploradores de ouro que achavam que pagavam taxas demais à coroa portuguesa, saltam aos olhos os forros pintados de 9 dos 15 cômodos, uma demonstração da riqueza e do poder do padre.

À frente do museu, uma estátua de Tiradentes ajuda a desmistificar a figura que conhecemos nos livros do colégio: em vez de um barbudo, cabeludo e maltrapilho (concebido à imagem da figura de Jesus), vê-se um militar. Tiradentes era alferes (patente de aspirante a tenente), falava francês, dava segurança às tropas que levavam as pedras preciosas ao Rio de Janeiro e era o intendente (responsável) das minas.

No Alto do São Francisco, onde há o cruzeiro em que foi gravada uma icônica cena da minissérie Hilda Furacão, uma bela vista da cidade e das montanhas convida a ver o pôr-do-sol.

Aventura na serra

A cidade é emoldurada pela Serra de São José, que reserva belas paisagens e ampla biodiversidade, como uma espécie de libélula que só vive ali.

Para se conectar com a natureza, experimente uma das cinco opções de trilhas, cada uma com variados níveis de dificuldade e diferentes cachoeiras. São elas: trilha das 5 cachoeiras, trilha do mangue, trilha do carteiro, trilha do menino maluquinho (a mais fácil, recomendada até para crianças) e a trilha da travessia da serra.

Cachoeiras nas trilhas da Serra de São José – Tiradentes MG

O ideal é consultar um guia para saber qual é a mais adequada de acordo com o condicionamento físico. A agência de turismo Estrada Real é o receptivo que leva aos passeios.

Pequena cosmopolita

Ao longo do tempo, a tranquilidade de Tiradentes atraiu inúmeros artistas e empreendedores de outros lugares e também desenvolveu talentos locais. Essa diversidade de pessoas faz com que o acolhimento e a aceitação sejam uma realidade na cidade. Você não encontrará estabelecimentos focados no público LGBT, mas por onde passar vai ser recebido com a simpatia e o carisma dos mineiros.

Quem aprecia arte, deve reservar, no mínimo, uma manhã ou tarde inteiras para o Instituto Mario Mendonça. É necessário agendar a visita para visitar a coleção deste pintor carioca que disponibilizou ao público seu acervo de cerca de 1.400 quadros e esculturas de artistas como Dalí, Degas, Rodin, Alfredo Volpi e Burle Marx – responsável pelo desenho da praça principal da cidade, o Largo das Forras.

Acervo rico e histórico no instituto Mário Mendonça

Para quem gosta de compras, a parada obrigatória é a superloja Marcas Mineiras, que traz produtos de alto padrão de artistas mineiros – desde enxoval para casa a itens de decoração. Um delicioso café no jardim dos fundos é um convite ao descanso. Não muito longe dali, na RM Cerâmica Artística, o casal de professores aposentados Maurílio Souza e Rose Valverde mostra o processo produtivo de cerâmicas artesanais e vende suas peças em sua casa-ateliê.

Governo de Minas Gerais lança campanha contra homofobia

Capitólio: a praia de Minas

Conheça o Wiesbaden, Hotel Gay Friendly em Monte Verde

As surpresas continuam nos arredores da cidade. No caminho da Estrada Real que leva ao distrito de Bichinho, uma das atrações é a Casa Torta, que atrai pela fotogenia e estranhamento da obra. No caminho, o Antiquário Casarão, chama a atenção com sua bela construção feita com materiais de demolição no topo da montanha. A vista do lugar é tão convidativa quanto as peças antigas à venda.

Uma vez em Minas Gerais, é de regra provar a cachaça mineira. Um excelente local para isso é a Mazuma Cachaçaria, onde é possível visitar o alambique e conhecer todo o processo sustentável de produção da cachaça – uma verdadeira arte – num tour grátis para os turistas.

 

Alta gastronomia e mineira de raiz

Pratos sofisticados com ingredientes da região no Luth Bistrô

 

Não faltam opções de lugares charmosos para degustar bons pratos por esse roteiro em Tiradentes, que vão da fartura mineira à culinária internacional. Bons representantes da comida mineira de raiz, aquela com torresmo, carne de porco, quiabo, couve e a típica folha de ora-pró-nobis, são os restaurantes Raiz Mineira, no coração da cidade, e o Pau de Angu, numa fazenda na Estrada Real entre Tiradentes e Bichinho.

Para petiscar ao cair da noite, ouvindo música ao vivo, a pedida é o Templários, com o tradicional pastel de angu. Outra opção descontraída é o restaurante Atrás da Matriz, que existe há 18 anos e tem como estrelas principais do cardápio o bacalhau e a pizza – inclusive a pizza de bacalhau e o torresmo de bacalhau. O vegetariano Cultivo ganha o coração dos amantes de literatura e música com seus livros políticos e vinis espalhados pelo ambiente aconchegante, além de conquistar o estômago com pratos e hambúrgueres sem carne, além de drinks deliciosos.

Também há opções mais requintadas, como o Pacco e Bacco e sua ampla carta de vinhos e espumantes, que inclui até versões mineiras das bebidas. No Luth Bistrô, o diferencial é a harmonização dos pratos com cervejas artesanais. O Uai Thai, como o nome sugere, mistura comida mineira e asiática e foi aberto há cinco anos, após um tour do chef Ricardo Martins pela Ásia. Comida, bebida e ambiente de primeira.

Salão Principal do Pacco e Bacco

 

Como não pode deixar de ser, os doces mineiros estão por toda parte: nos cafés de hotéis e pousadas, nos restaurantes, nas lojas de souvenir. Mas uma parada obrigatória é o Chico Doceiro e seus canudinhos recheados de doce de leite, um patrimônio da cidade após cerca de 50 anos em atividade. Na Casa do Sino, café mineiro e doces portugueses convidam a uma pausa. Na recém-inaugurada Jane’s Apple, vistosas maçãs verdes confeitadas agradam os olhos e o paladar num ambiente delicioso, tanto na área interna quanto externa.

Casa do Sino

 

Eventos o ano inteiro

O calendário turístico da cidade é agitado, com destaque para a Mostra de Cinema, em janeiro; o tradicional carnaval de marchinhas para toda a família; o Festival de Fotografia, em março; a Bike Fest, encontro de motociclistas, em junho; e o Festival de Gastronomia, em agosto, que chega a atrair de 60 mil a 90 mil pessoas por edição nos dois fins de semana em que é realizado.

Para receber tanta gente, a cidade tem cerca de 3 mil leitos, fora as casas de aluguel por temporada. Durante os eventos, muitos turistas dos arredores não pernoitam na cidade, por isso, o público é muito maior. O turismo em Tiradentes teve início no final dos anos 90. Antes disso, a cidade havia sido esquecida após os ciclos de exploração de ouro e prata, o que ajudou a preservá-la. Atualmente, o turismo é fomentado, principalmente, pelo coletivo Tiradentes Mais, uma associação de 57 empresários e artistas que vivem na cidade.

Onde ficar:

Pousada Encanto da Serra: http://encantodaserra.com.br

Pousada Encanto da Serra

Mais informações: https://tiradentesmais.com.br/

 

*A revista ViaG foi a  convite do Tiradentes Mais e com seguro Affinity.

Por Larissa Coldibeli

 

 

Deixe um comentário