in

Alergia em animais

alergia

Irritação na pele pode ser causada por diversos fatores que os donos devem ficar atentos

Cães e gatos coçando ou lambendo a pele além do usual, pode não ser apenas sinal de pulga, ou seja, é bem provável que haja uma alergia por trás desse comportamento. Assim como ocorre em humanos, os animais de estimação desenvolvem doenças ligadas ao sistema imunológico, que podem causar desde coceira constante, até mordedura no local irritado.

Segundo a veterinária Andressa Felisbino, os donos de pets devem ficar atentos. “Há diversos agentes que provocam reação alérgica e que devem ser observados, tais como: pólen, fungos, picada de insetos, parasitas e até ingestão de algum alimento ou substância química”, detalha a profissional.

Além disso, Andressa ressalta que as alergias podem ir além de irritações na pele. “A maioria dos donos liga a queda de pelo ou vermelhidão em determinado local com alergia, mas ela também pode provocar perda de apetite e, até, diarreia, dependendo do agente causador”, explica.

Outro fator muito comum, que pode prejudicar a saúde do animal, é o contato com produto de limpeza. “É preciso prestar muita atenção aos componentes do desinfetante ou removedores. Há muitos produtos que possuem substâncias, como ácidos bóricos, peróxido de sódio, amônia e cloro, que podem ser grandes vilões para o pet e provocar dermatites, irritação ocular, ressecamento das narinas e ocasionar, inclusive, problemas pulmonares”, alerta a veterinária. Para manter o local, onde o bichinho costuma ficar, higienizado, a dica é utilizar tapete higiênico, uma vez que ele possui grande absorção, é fácil de trocar e evita o forte cheiro de urina e também que o animal fique com a pata molhada e suja.

Os animais também podem desenvolver intolerância alimentar. Neste caso, é comum que as alergias decorram de produtos com origem animal. “Donos que costumam dar comida, além da ração, aumentam as chances da alergia se manifestar no bichinho. Para evitar, a solução ideal é manter a alimentação habitual, de preferência com ração específica para cada raça, e que as alterações ocorram a partir da orientação do médico veterinário do animal”, orienta Andressa Felisbino.

“As causas das alergias são de difícil diagnóstico, sendo fundamental realizar diversos exames, como de sangue para comprovar o agente causador e iniciar o tratamento ideal e eficaz para cada caso. Além disso, realizar uma boa investigação com o proprietário sobre a rotina alimentícia do bichinho e a imunoterapia. Por isso, é tão importante a visita periódica ao veterinário de confiança\”, finalizada a especialista.

Fonte: Drogavet

Axel Miami – Banner

Escrito por anacarolina