Visite São Paulo cria comitê da diversidade para fomento de ações LGBT

Visite São Paulo cria comitê da diversidade para fomento de ações LGBT

Visite São Paulo realizou na tarde dessa segunda feira, uma reunião com algumas das mais importantes lideranças da comunidade LGBT+ de São Paulo, para discutirem maneiras de fomentar as atividades com o objetivo de deixá-las cada vez mais atraentes aos olhos do turista LGBT+. A reunião realizada a pedido do novo diretor de relacionamento, Roberto Adler do Visite São Paulo. Foram convidados o Museu da Diversidade, a IGLTA e a revista ViaG, a Secretaria de Turismo do Município de São Paulo, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

+ Homo Driver: Aplicativo de transporte oferece serviço exclusivo para LGBT
+ Aerolíneas Argentinas te dá cinco destinos LGBT+ na Argentina que você vai amar
+ Faça um roteiro LGBT em Chicago e se encante por essa cidade linda e vibrante

Desse primeiro encontro ficou acordado a criação de um calendário anual unificado de ações LGBT+ da capital paulista e também um comitê de trabalho com objetivo de fomentar o turismo LGBT+ na cidade. Um dos principais assuntos discutidos foi o de como o Visite São Paulo pode auxiliar a Associação da Parada do Orgulho LGBT a superar as dificuldades que a entidade tem para a realização do evento. “Esse encontro é de suma importância para o Visite São Paulo. Reconhecemos a importância da Parada LGBT de São Paulo e queremos estar mais próximos e de maneira mais ativa na realização do evento, ajudando no que for possível para que ele seja cada ano melhor”, declarou Adler.

Axel Miami – Banner

Números divulgados pela prefeitura da cidade apontam que a Parada em 2019 movimentou cerca de R$490 milhões, praticamente o dobro dos valores movimentados em anos anteriores. “Há 23 anos, a associação da Parada LGBT de São Paulo organiza esse evento grandioso com muito sacrifício. Os valores divulgados pela prefeitura esse ano comprovam que o evento é excelente para economia da cidade, mas todo ano sofremos com a falta de apoio para a sua realização. O que sobra, pouco da para manter a estrutura da associação no decorrer do ano seguinte”, lamentou Renato Viterbo, vice-presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Lideranças do turismo LGBT reunidas pelo Visite São Paulo

Durante a semana da diversidade, que antecede a Parada, inúmeros outros eventos enriquecem a programação: são centenas de festas, encontros entre entidades, amostras culturais e eventos corporativos que movimentam toda cadeia turística local. De acordo com Vander Lins, coordenador de eventos da Secretaria de Turismo da cidade de São Paulo, “além do grande evento que reúne mais de três milhões de pessoas na Avenida Paulista em clima de celebração, é importante lembrar que a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é um ato de direitos humanos e político, mas também acaba sendo um movimento turístico devido ao grande número de pessoas de outras localidades que vem visitar a cidade nesse período. Nós do turismo do município de São Paulo já entendemos isso, e é importante que o restante do trade também perceba esse potencial”.

Outras ações também foram tratadas na reunião como por exemplo, fazer a ponte entre a Associação da Parada LGBT de São Paulo e a Secretaria Estadual de Turismo, já que o Estado também se beneficia com o evento e pode replicar as ações municipais em âmbitos estaduais. “O potencial do turismo LGBT+ já está confirmado. São números impressionantes e todo já sabem disso. Só precisamos quebrar as barreiras e muros que impedem a comunicação entre as entidades ligadas à comunidade LGBT e o mercado do turismo, para que se ajudem mutuamente. Por isso tivemos a ideia de realizarmos constantemente esses encontros”, declarou Clovis Casemiro, coordenador da IGLTA no Brasil.

Além de fortalecer os eventos que já acontecem, o comitê também estudará maneiras de atrair novos eventos LGBT, principalmente nos meses de baixa temporada e movimentação turística na cidade de São Paulo. “O mercado de eventos da comunidade LGBT é algo surpreendente. Hoje temos competições esportivas, eventos corporativos, encontros políticos, eventos culturais entre outros que acontecem no Brasil e no exterior, e as pessoas nem fazem ideia. Tenho certeza que a cidade de São Paulo tem total condições de receber esses eventos. O que vamos fazer é seleciona-lós e buscar maneiras de atrair esses eventos para cá”, disse Alex Bernardes, diretor da revista ViaG.

Deixe um comentário