in

Dicas para uma viagem para os turistas LGBT na Europa

Mapa Europa LGBT

A Europa é um grande continente com muitos países e costumes diferentes. Os viajantes LGBT precisam estar cientes de como a homossexualidade é tratada em cada país, legal e socialmente.

Europa Ocidental tem uma atitude mais acolhedora, com uma série de leis anti-discriminação e, em muitos países, o reconhecimento legal de casamento do mesmo sexo é uma realidade. Pontos de vista sociais sobre a homossexualidade também são positivos, especialmente nas grandes cidades. Mas ao viajar pela Europa central para o leste Europeu esse quadro muda muito, inclusive para a Rússia e antiga União Soviética.

 A diferença entre as leis e atitudes
Os países da Europa Central que aderiram à União Europeia introduziram leis anti-discriminação, como condição de adesão à UE. Em alguns casos, portanto, a situação jurídica está à frente de pontos de vista sociais. Este é particularmente o caso em países como a Polónia, que tem uma alta população católica. Em contraste, em Praga, na República Checa, tem uma próspera comunidade gay.
Na Croácia, um destino turístico popular, as pessoas recentemente votaram em um referendo para consagrar na sua constituição que o casamento deve ser apenas entre um homem e uma mulher. O governo croata, posteriormente, aprovou uma lei parceria do mesmo sexo, aquém do casamento, mas que demonstra a diferença entre a situação jurídica e a visão de sua sociedade sobre a homossexualidade.

Na Rússia, o governo deu início a leis que proíbem a “promoção positiva” da homossexualidade. Isso deu licença para regulares ataques a gays. Durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, o governo russo disse que os turistas não seriam afetados pelas leis, mas alguns deputados e ministros parecia contradizer isso.

Para os viajantes LGBT solitários que pretendem viajar pela europa, aconcelhamos que quando mais ao leste for, mais cuidado você precisa ter sobre demonstrações públicas de sua sexualidade.

Famílias Arco-íris
Esses viajantes LGBT que são parte de uma família arco-íris, casados ou com filhos, pode querer verificar com antecedência se o seu estatuto jurídico será reconhecido nos países que atualmente não têm legislação sobre a família do mesmo sexo. Se você estiver viajando com crianças você pode querer estabelecer contato com a embaixada ou consulado do seu país com antecedência para que você tenha um nome e um número à mão, se houver um problema.

A ILGA (European Region of the International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex Association) produziu um guia muito útil “Rainbow Europa” que traz o rancking das posições jurídicas dos estados da Europa. Isso lhe dará uma indicação do quão acolhedor são os países europeus aos viajantes LGBT.
Cinco Dicas para os viajantes LGBT na Europa são:

1) Verifique a situação jurídica dos países que você pretende visitar usando guia do arco-íris da ILGA Europa.

2) Lembre-se que o reconhecimento legal e a aceitação social pode não estar no mesmo nível, especialmente como você se move para o leste.

3) Tenha cuidado especial nos estados da antiga União Soviética, onde as ações que possam ser interpretadas como sendo abertamente homossexual (por exemplo, de mãos dadas, se beijando em público, e insistindo em camas de casal em um hotel) pode levá-lo ao conhecimento das autoridades e anti-gay vigilantes.

4) Tenha cuidado ao usar sites hook up de mídia social que podem ser utilizados para o aprisionamento.

5) As cidades tendem a ser mais amigável do que o campo assim adaptar o seu comportamento em conformidade.

Click aqui e confira o mapa dos países e seu grau de aceitação ao turista gay:
http://www.geta-europe.org/PDFs/Rainbow-Europe-Map-5-14.pdf

fonte: GETA

Axel Miami – Banner

Escrito por amanda