Paris 6: um lugar para você comer bem, ver e ser visto

Paris 6: um lugar para você comer bem, ver e ser visto

Por Larissa Coldibeli

Mais conhecido pelos clientes famosos do que pelos pratos inspirados na cozinha francesa de bistrô, o restaurante Paris 6, é endereço certo para badalar e, quem sabe, encontrar celebridades, principalmente na madrugada.

A história do Paris 6 começou em 2006, na Rua Haddock Lobo, nos Jardins, em São Paulo. Em 2012, foi aberta a primeira casa no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, e, em 2013, nasceu o Paris 6 Vaudevile, também em São Paulo, somando três unidades na mesma rua. Dando início ao plano de expansão, em 2016 foi a vez de Belo Horizonte e Campinas, além do primeiro Paris 6 internacional, em Miami (EUA).

Axel Miami – Banner

+ 7 museus incríveis para visitar no Brasil
+ Conheça o Lotte New York Palace, o melhor hotel 5 estrelas de Nova York
+ Pousada do Engenho: Natureza e romantismo na Serra Gaúcha

Em 2017, a marca inaugurou as casas de Brasília, Ipanema, na capital carioca, e a unidade do Morumbi Town Shopping, primeiro endereço da capital paulista em shopping center e fora da região dos Jardins. No início de 2018, foi a vez de mais uma unidade em São Paulo, no Shopping Jardim Pamplona, e, na sequência, em Salvador. Hoje, em 2019, entre atividades encerradas e inaugurações, são onze unidades em Sâo Paulo, nove na capital, uma em São José dos Campos e outra em Campinas. Balneário Camboriú, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Salvador e Fortaleza também tem um Paris 6 para chamar de seu.

Os pratos levam nomes de famosos, como este do Caio Castro. Um exemplo de como deixar o sabor mais célebre. Foto: Divulgação

Com ambiente charmoso, decorado com obras de arte das manifestações artísticas que o bistrô apoia, a casa recebe
um público diversificado. Começa com o café da manhã, servido no sistema de bufê em São Paulo (unidades Haddock
Lobo) e em Belo Horizonte, que destaca o mini croque monsieur, os deliciosos croissants, os ovos mexidos com bacon, além de queijos finos, cereais, iogurtes, sucos e outros quitutes.

Ao longo do dia, se sucedem esportistas, famílias, executivos em almoços de negócios. Durante o jantar, o movimento
é de artistas, grupos e casais. Quando a chega a madrugada, o público é ainda mais eclético: além dos notívagos,
é comum encontrar chefs de cozinha de grandes restaurantes da cidade – aliás, como acontece em Paris.

Na parte externa, um ambiente charmoso e aconche-gante que relembra a atmosfera das calçadas da França. Na área interna, o requinte com uma decoração que traz quadros, fotos e cartazes feitos por grandes artistas ou de espetáculos em cartaz. Entre as artes, lustres luxuosos e luzes indiretas ajudam a compor a dinâmica intimista do local.

Cardápio de dar água na boca

O proprietário Isaac Azar é responsável pelo menu. Formado em administração de empresas pela FAAP, há anos Azar dedica-se ao estudo do azeite. O cardápio traz pratos típicos dos bistrôs e brasseries parisienses, releituras e criações do chef. Entre os mais requisitados estão Medaillons Gorgonzolla a Bruno Mazzeo (medalhões de filé ao molho  gorgonzola e batata gratin), Filet Parmeggiana a Rodrigo Faro (filé mignon à milanesa servido em caçarola de ferro, gratinado em molho de tomate, com um toque de rôti e queijo emmental). Sim, o nome dos famosos nos pratos faz parte do charme da casa e é uma forma de homenagear os amigos do proprietário.

O Grand Gateu é uma das estrelas da casa. Foto: Marcos Ribas

Para finalizar as refeições, as vistosas sobremesas são uma pedida certeira, como o famoso Grand Gateau. Criação do dono, a ideia de fazer uma sobremesa em proporção maior foi pensando no apetite dos amantes de doces. O resultado foi um suflê de chocolate explorando variados recheios, coberturas e sempre acompanhado do sorvete, em forma de picolé espetado ao meio. Quem prova recomenda!

O nome do estabelecimento vem do 6º distrito de Paris, bairro boêmio de Saint-Germain-des-Prés onde foi fundado o primeiro café do país, em 1686. Muito comuns na França, os cafés são símbolos do modo de vida parisiense.

Serviço:
Paris 6
www.paris6.com.br

Deixe um comentário