279 Main é a nova boate LGBT+ de Belém do Pará

279 Main é a nova boate LGBT+ de Belém do Pará

Belém do Pará é uma cidade conhecida pelo calor de suas pimentas, seu clima e seu povo. E agora, a cena noturna da cidade fica ainda mais quente com a chegada da boate LGBT+ 279 Main. A ViaG conversou com Felipe Marques, assessor de imprensa e DJ residente, que contou tudo sobre a nova casa. Confira!

+ Aeroporto de São Francisco inaugura terminal com nome de ícone LGBT+
+ Aerolíneas Argentinas te dá cinco destinos LGBT+ na Argentina que você vai amar
+ Conheça Hamilton, o melhor musical da Broadway na atualidade

Os sócios dizem que Belém precisava de uma boate de verdade. Foto: Divulgação 279 Main

Parte dos sócios é de Fortaleza, que do Nordeste, já estavam de olho no Norte do país. “A princípio decidimos viajar para Belém, conhecer e ver quais eram as necessidades que a cidade teria na cena LGBT+. Vimos que os lugares que já existiam, tinham, na nossa visão, uma cara mais de pub, então identificamos uma grande necessidade de abrir uma boate que fosse referência no Brasil, já que muita gente sai daqui para curtir no Rio ou em São Paulo, por exemplo. Vamos suprir essa carência inclusive trazendo atrações de fora, para que todos possam aproveitar a noite sem precisar sair daqui”, diz Marques.

Axel Miami – Banner
O lounge da casa abre de quarta a sábado com sonzinho e drinks bem gostosos. Foto: Divulgação 279 Main

Mais diferenciais

Outra inovação da boate fica por conta do espaço batizado de “Love Space”. “Criamos um ambiente com mesas e cadeiras, e para cada uma instalamos um telefone. Assim, você senta, e liga para o ramal da mesa em que está o seu crush. Aí é só paquerar”, explica o assessor. Outro ponto positivo é a iluminação, que traz paredes e teto com painéis de led, “para que as pessoas se sintam em outro lugar, fora de Belém”. A boate só abre sexta e sábado, mas de quarta a sábado o lounge da casa fica aberto para o público vir e se divertir. Segundo Felipe, “além dos drinks e som, que são uma delícia, oferecemos aos clientes a possibilidade de pedir um narguile, e deixar a experiência bem mais interessante”.

Algo que surpreendeu o público foram os totens para comprar bebida, que evitam filas e trazem praticidade, já que não é preciso ir ao caixa. Você escolhe, paga com o cartão, e leva o ticket no bar. Unindo o útil ao agradável, a 279 Main ainda aproveita o movimento para conhecer melhor seu público. “A hostess faz uma pesquisa com os clientes para saber se eles estão gostando da boate, quem eles preferem em termos de atrações, e assim sabemos quem e o que eles querem”, conta o DJ.

Felipe Marques, DJ residente, agita a pista da boate. Foto: Divulgação 279 Main

Expectativas

O otimismo aliado a experiência no ramo, tomam conta! Marques declara: “nós estamos no ramo já há muito tempo e temos uma história bem legal com boate. Tivemos a Dona Santa, em Fortaleza, por 10 anos, e por uma decisão de explorar novas cidades com uma potencial cena LGBT, viemos para Belém. As pessoas aqui são carismáticas, nos receberam super bem. E quando o cliente é bem tratado também, todo final de semana ele vai vir aqui, pois sabe que será bem recebido desde a porta. O segredo é inovar sempre e não deixar cair na mesmice”.

Deixe um comentário