Clube Metrópole recebe o evento “Pernambuco sem homofobia” nesta quinta-feira

Clube Metrópole recebe o evento “Pernambuco sem homofobia” nesta quinta-feira

O Clube Metrópole — casa que atua há 16 anos na luta contra o preconceito de gênero, vai  receber nesta quinta-feira (17), a partir das 20h, o encontro “Pernambuco sem Homofobia”. A iniciativa é da produtora cultural e militante da causa Maria do Céu em parceria com a Aliança Nacional LGBTI+. O objetivo é de oferecer uma oportunidade de todos refletirem sobre os caminhos para garantir os direitos da população LGBTI+. “E ver a importância de se engajar na luta diária de combate ao preconceito pela orientação sexual, identidade de gênero – você ser respeitado pelo outro de acordo como o que você é”, afirma Maria do Céu.

O evento que acontece desde 2012 (o primeiro foi em parceria com o Consulado dos Estados Unidos), marcará o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia com uma programação diferenciada que inclui projeção de vídeos assinada pela dupla de VJs Funplex; Cineclube com exibição de filmes com a temática de igualdade de gênero; desfile do estilista e designer Perron Ramos, que apresentará peças de xilogravuras, criada para a grife Manifesta!. Na passarela integrantes do grupo Transviver responsável pelo acompanhamento e apoio psicológico, profissional e humano de pessoas trans, além do performer Ciel Santos. Encerrando, a drag queen Hanna encena o recital “A opressão matou mais um”, com texto assinado por Ketwlly Lima.

A entrada é grátis e terá cerveja por apenas R$ 2,00 e água free. O apoio do evento é do Clube Metrópole, Grupo Manifesta, Instituto Boa Vista,  Aliança Nacional LGBTI+, Teu Preconceito Não Me Representa, Transviver, Bar do Céu e Miami Pub.

Entenda o Dia Internacional Contra a Homofobia

Entre os anos de 1948 e 1990, a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificava a homossexualidade como um transtorno mental. Neste período, usava-se o termo “homossexualismo” para referir-se à orientação sexual de uma pessoa. Vale ressaltar que o sufixo “ismo” significa “doença”, uma “patologia”. Há exatos 21 anos, ou seja, em 17 de maio de 1990, a assembleia geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou e oficializou a retirada do Código 302.0 (Homossexualismo) da CID (Classificação Internacional de Doenças), e declarou oficialmente que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio”.

Deixe um comentário