Belo Horizonte se filia à IGLTA, líder mundial no turismo LGBT

Belo Horizonte se filia à IGLTA, líder mundial no turismo LGBT

 

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, acaba de se filiar à International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA), organização líder mundial dedicada ao Turismo LGBT. Com a filiação, além de ser incluída em um calendário internacional do turismo voltado para esse público, Belo Horizonte é candidata à sede da Convenção Global Anual da IGLTA, principal evento educacional e de networking da indústria do turismo para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros.

“Belo Horizonte é uma cidade diversa, plural, democrática. Temos uma programação cultural de ponta que atende qualquer tipo de público. Nossa cidade é a segunda cidade com mais points LGBTs do país, ficando atrás somente de São Paulo. Temos, inclusive, leis municipais contra a discriminação. Agora é a hora de perceber cada vez mais o perfil do nosso turista, melhorar nossos serviços e, com isso, atrairmos mais turistas, o que movimenta a economia gerando renda, empregos e capacitação do trade. A filiação à IGLTA é só mais um passo para acompanhar as tendências do que há de mais moderno e diverso no mundo”, comenta Aluizer Malab, presidente da Belotur.

Reveillon Rio 2019

Durante a reunião de filiação da Belotur à IGLTA, o presidente da Belotur lançou a candidatura de Belo Horizonte à sede da Convenção Global Anual da associação, evento que reuniu cerca de 500 pessoas neste ano em St. Petersburg, na Flórida (EUA). Em 2018 o evento acontecerá em Toronto, Canadá. Já em 2019, a sede será Nova Iorque, nos Estados Unidos. Em 2020, dez cidades concorrem para sediar o evento e, para 2021 Belo Horizonte já é uma candidata.

De acordo com Clóvis Casemiro, coordenador da IGLTA no Brasil, Belo Horizonte é um excelente destino para receber o público LGBT, assim como para sediar a Convenção Anual da associação. “Os guias de destinos gays do Brasil já descobriram Belo Horizonte, sua gastronomia sensacional, sua noite e seus excelentes points. Tem um Carnaval que já está despontando no país, levantando bandeiras da pluralidade, da diversidade e da democracia. Estamos em um momento em que toda a cadeia produtiva precisa abrir o coração para esse tipo de público, que viaja muito, que promove destinos e que movimenta bastante a economia mundial”, comentou Casemiro. Além da reunião de filiação da Belotur à IGLTA, Casemiro também participou do I Fórum de Turismo LGBT de Minas Gerais, que aconteceu na terça-feira (24/10) com apoio da Belotur.

Para o diretor de Políticas para a População LGBT, da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Thiago Costa, a filiação reforça ainda mais o compromisso que a Prefeitura de Belo Horizonte tem com a cidade, de acolher e receber bem, além de respeitar e manter um bom convívio com as diferenças. “Belo Horizonte tem uma efervescência cultural natural. Ao mesmo tempo em que somos Patrimônio Cultural da Humanidade, com o Conjunto Moderno da Pampulha, que temos programação de alto nível em nossos museus e espaços públicos, também possuímos eventos e espaços específicos para o público LGBT”, disse Thiago Costa. Segundo ele, “é importante andarmos para frente e não retrocedermos a cenários de censura e agressão”.

 

Próximos passos

Com a filiação à IGLTA, a Belotur vai implementar uma série de ações para, de fato, ampliar o fluxo de visitantes LGBT em Belo Horizonte, diversificando e consolidando a oferta turística da cidade, por meio da promoção da cidadania e inclusão social através do Turismo.

São elas:

  •        Implementar a segmentação turística LGBT na cidade;

 

  •        Capacitar o público interno, bem como a cadeia produtiva do turismo de Belo Horizonte, com referência na cartilha produzida pelo Ministério do Turismo;

 

  •        Elaborar Cartilha de Capacitação;

 

  •        Apoiar eventos na temática LGBT, dentro dos critérios estabelecidos para os apoios institucionais e financeiros da Belotur;

 

  •        Elaborar calendário de eventos segmentado, visando atingir os interesses do público alvo;

 

  •        Promover estudos e pesquisas em apoio ao segmento por meio do Observatório do Turismo;

 

  •        Mapear a oferta LGBT em Belo Horizonte, com o levantamento de espaços de convívio e de expressão artísticas;

 

  •        Elaborar o Guia LGBT da cidade de Belo Horizonte;

 

  •        Estimular a visitação turistas LGBT a descobrirem Belo Horizonte sob novos olhares.

 

 

Dados da OMT

De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), de cada dez turistas, um é LGBT. Ainda segundo a entidade, 15% de toda a movimentação financeira turística do mundo vêm deste mesmo público. Isso representa algo em torno de US$ 3,7 trilhões por ano, em um mercado que cresce quase três vezes mais que todo o setor turístico.

Deixe um comentário