Profissionais de beleza de todo país propõem a criminalização da homofobia

Profissionais de beleza de todo país propõem a criminalização da homofobia

Profissionais da beleza de todo país promovem um abaixo-assinado propondo a criminalização da discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, equiparando ao crime de racismo. O movimento, que é uma iniciativa da plataforma web HairAdvisor, visa reunir 1 milhão de assinaturas para encaminhar a sugestão à Câmara de Legislação Participativa, e então ser votada em plenário.

“A indústria de beleza conta com uma força de trabalho composta por milhares de profissionais que sofrem diariamente com a discriminação por orientação sexual. Como empresária do segmento sinto que posso ajudar a unir forças, pela evolução do país”, diz Bruna Marinelli, fundadora da plataforma HairAdvisor e organizadora da campanha e do abaixo-assinado.

Como apoiar

A convocação é para todos profissionais de beleza do país, e a participação de amigos e simpatizantes também é bem-vinda. Basta acessar www.cabeleireiroscontrahomofobia.com.br e preencher seu nome, email e ocupação.

A luta não é de hoje

No final de 2014 foi arquivado pelo Senado o projeto aprovado na Câmara (PL 122, tramitava desde 2006) que criminalizada a homofobia. No começo de 2016 chegou novamente ao Senado, tendo como relator o senador Paulo Paim, sugestão popular de novo um projeto que equipara ao crime de racismo a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, mas também foi negado, sugerindo a reforma do Código Penal.

Website: http://www.cabeleireirosxhomofobia.com.br

Deixe um comentário