Dono do Coachella é acusado de fazer doações a instituições anti-LGBT

Dono do Coachella é acusado de fazer doações a instituições anti-LGBT

Após Philip Anschutz, dono da empresa organizadora do Coachella, AEG, ser acusado de fazer doações para instituições com fortes tendências anti-LGBT, uma petição nos Estados Unidos propõe que os principais artistas do evento doem seus cachês para a causa LGBT. No documento, o pedido é direcionado para Beyoncé, Radiohead e Kendrick Lamar.

DENÚNCIA

O Washington Post revelou que entre 2010 e 2013, a Anschutz Foundation doou fundos para a Alliance Defending Freedom, a Family Research Council, e a National Christian Foundation, três grupos que popularmente fazem campanhas conta os direitos LGBT. Muitas medidas presentes no site da Family Research Council são vistas como contrárias aos direitos dos gays e transgêneros, e também contrárias ao aborto. Anschutz inicialmente justificou as acusações como mentirosas, afirmando que sua companhia imediatamente cortava os fundos de qualquer empresa que apoiasse tais medidas. No entanto, a Pitchfork descobriu que Anschutz fez doações muito recentes para esses grupos — a mais recente em novembro de 2015.

 

Vila Galé – Fortaleza

Deixe um comentário