Hotéis que são verdadeiras obras de arte

De Andy Warhol, Jean-Michel Basquiat e Tom Friedman, passando por Picasso, Miró, Georges Braque até afrescos, pinturas e relevos que vão do século XV ao XVIII. Assim são definidos os art hotels que têm em seus lobbies, suítes e jardins inúmeras telas, esculturas e fotografias e afrescos, que não fazem papel de coadjuvantes e sim de protagonistas.

Para os viajantes e art lovers uma boa notícia: hotéis de luxo ao redor do mundo apostam na arte exposta como atrativo, onde mesmo no ócio a cultura está presente. Europa, Estados Unidos e Brasil são alguns países onde é possível encontrar essas relíquias. Veja dicas abaixo:

Em Miami, o luxuoso e icônico W South Beach tem como um dos proprietários Aby Rosen que empresta ao local uma parte de sua coleção de arte moderna e contemporânea. Andy Warhol, Tom Sachs, Rob Pruitt, Damien Hirst, Kenny Scharf, Jonathon Zawada, Harland Miller, Jean-Michel Basquiat, Sage Vaughn, Tom Friedman são algumas obras expostas. . Já os quartos e hall dos elevadores são decorados com fotografias de rock de Danny Clinch, que já clicou de Missy Eliot a Elvis Costello e coleciona 3 indicações ao Grammy como diretor. Além disso, “Portrait of Claudia” e “Shiva”, do pintor e diretor de cinema Julian Schnabel, indicado a diversos prêmios por seus filmes e reconhecido por suas pinturas, também podem ser admirados por lá.

Axel Miami – Banner
297969_653851_four_seasons_hotel_firenze
Four Seasons Hotel Firenze

Na Itália, o Four Seasons Hotel Firenze, preserva tesouros de afrescos, pinturas e relevos dos séculos 15 ao 19. No lobby, 12 painéis de alto-relevo (1481-1488) mostram figuras mitológicas supostamente criadas por Bertoldo di Giovanni, um dos maiores escultores da época. A capela, transformada em sala de leitura, tem as paredes pintadas pelo maneirista Jan van der Straet (dito Giovanni Stradano) e por Agostino Ciampelli. No teto da Volterrano Suite está um dos afrescos mais importantes do hotel: Cegueira da Mente Humana sendo Iluminada pela Verdade, do século XVII, por Baldassare Franceschini (ou Volterrano).

Ainda na Europa, mas na França, o hotel La Colombe d’Or tem obras de Miró, Georges Braque, Henri Matisse, Sonia Delaunay, Fernand Léger, Raoul Dufy, Picasso, Alexander Calder, Cesar, Arman, Tinguely, Dubuffet e Jacques Prévert que por lá passaram e deixaram suas obras como pagamento.

brasilia-palace-1
Brasília Palace

No Brasil, o hotel Brasília Palace é considerado um marco na capital do país, pois foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e fundado em 1958 pelo então Presidente Juscelino Kubitschek. O hotel presenteia seus hóspedes e visitantes com dois painéis do artista plástico Athos Bulcão que, em função da importância para a cultura nacional, foram tombados pelo patrimônio Histórico.

O Gramercy Park Hotel,em New York,  abriga uma coleção impressionante do século 20, com curadoria de Julian Schnabel, também responsável pelo décor. Do lobby ao Rose Bar, há obras-primas da pop art de Andy Warhol e do neoexpressionista Jean-Michel Basquiat. Nas paredes, trabalhos também de Enoc Perez, Keith Haring, Tom Wesselmann, Richard Prince, Michael Scoggins, Fernando Botero e Damien Hirst, entre outros. É a arte no luxo e o luxo na arte.

297969_653846_gramercy_park_hotel
Gramercy Park Hotel

 

Para ler a 46a edição da ViaG, clique aqui ou assine.