Rio 2016 é a Olimpíada mais gay da história, diz site

Rio 2016 é a Olimpíada mais gay da história, diz site

182062
A brasileira Isadora Cerullo recebeu o pedido dentro de campo após a vitória sobre o Japão Foto: Divulgação

O número de atletas olímpicos declaradamente gays, lésbicas ou bissexuais já responsável por quebrar mais um recorde no Rio 2016. A informação é do site esportivo americano Outsports, voltado à comunidade LGBT.

O veículo lista 49 atletas da Rio-2016 que já “saíram do armário”, além de três treinadores. Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, eram 23 segundo o site.

Os brasileiros citados na matéria são a ouro no judô Rafaela Silva, que namora a ex-judoca Thamara Cezar há três anos, segundo o site Globoesporte.

Vila Galé – Fortaleza

Além dela, Isadora Cerullo, do rúgbi, também se destaca. A jogadora foi pedida em casamento no gramado.

Outros brasileiros citados pelo site são Ian Matos, dos saltos ornamentais, Larissa França, do vôlei de praia, e Mayssa Pessoa, goleira do handebol.

tom-daley-comemora-ao-lado-do-noivo20160809171470775133-748x410
O britânico dos saltos ornamentais, Tom Daley Foto: Divulgação

Alguns dos maiores craques estrangeiros da Rio-2016 já assumiram ser homossexuais. É o caso de Elena Delle Done, eleita a melhor jogadora da WNBA (liga americana de basquete) no ano passado, e Tom Daley, britânico dos saltos ornamentais que vence uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio, na prova de plataforma 10 m.