Saiba o que fazer em Viena

Viena LGBT

Conhecida por sua qualidade de vida, Viena circula entre as dez melhores cidades do mundo para se viver. Seus prédios luxuosos, palácios e teatros deslumbram. Talvez por isso seja um dos destinos mais procurados pelos turistas gays mundo a fora.

A história desta belíssima capital europeia se confunde com a própria história da homossexualidade. Não é de hoje que os gays têm desempenhado um papel de destaque na vida pública de Viena.

Começamos pelo palácio de Schloss Belvedere, a construção foi um feito do o homossexual mais importante na história da Áustria, o príncipe Eugênio de Sabóia (1663-1736). Ele libertou Viena do cerco turco e empurrou os otomanos de volta aos Balcãs. Sua forte influência sobre Viena permanece visível até hoje e o palácio Belvedere, é um exemplo impressionante.

Belvedere

Não foi apenas no campo de batalha que Eugênio vivia cercado exclusivamente por homens. Em sua vida particular o príncipe vivia rodeado de romances homoafetivos e assumidos.

Hoje o palácio abriga de exposições de artes e o destaque é para a maior coleção do artista plastico austríaco Gustav Klimt.

Outro passeio imperdível é conhecer o palácio de Scönbrunn e o palácio Hofburg.

Schönbrunn

O primeiro, Scönbrunn, é mais conhecido como o Versalles de Viena. Imponete e luxuoso, essa construção impressiona por sua riqueza de detalhes e por seu jardim impecável.

Já o Hofburg, além do glamour, o palácio impressiona pela sua grandiosidade, fruto da ambição de cada imperador que lá morou, entre eles o o imperador Charles VI.

Hofburg

Charles teve um romance homossexual com o conde Johann Michael Althan III. O amor dos dois era reconhecido publicamente pelos austríacos. Em 1722 quando Althan morreu, Charles em seu luto declarou ter vivido com Althan longos 19 anos de amor.

Charles VI foi responsável pela ampliação  desses  dois palácios e pela construção da igreja de Karlskirche, dedicada a São Carlos. A igreja com estilo barroco também merece sua atenção.

Karlskirche

Não deixe de visitar também a State Opera. O prédio é assinado por um casal de arquitetos, Eduard Van der Nüll (1812-1868) e August Sicard von Sicardsburg ( 1813-1868 ). Uma obra prima da arquitetura mundial.

40521

Se quiser se refrescar, dê um mergulho no rio Danúbio. Faça uma visita ao parque nacional Donau Auen. Os 9 mil hectares abrigam praias às margens do Danúbio onde você pode praticar naturismo em ambientes voltados, exclusivamente, para o público gay masculino.

Ao longo dos últimos anos, a oferta de festas e clubes da cena gay de Viena desenvolveu-se a uma velocidade tremenda. Hoje, a cidade oferece uma grande variedade de eventos inovadores para a sua escolha.

Baladas

A Heaven mistura a batida da house music com o disco em um ambiente tipicamente festeiro. www.heaven.at

O Why Not abre as suas portas a cada sexta-feira e aos sábados. O clube relativamente pequeno tem sido um point gay por muitos anos. A casa lota e a pista de dança ferve. www.why-not.at

No Ballcancan o ocidente encontra o Oriente e a batida do Balkan pop com o Turbo Folk traz uma combinação curiosa fazendo todo mundo se mexer sem parar.  www.ballcancan.com   

Os ursos também tem vez. O Pitbull clube é pura testosterona. Desde a sua inauguração em 2009, a equipe de Pitbull fornece as melhores noites ursinas da capital austríaca. www.pitbull-clubbing.at

G.Spot. A festa que é realizada em uma base mensal é destinado a lésbicas, o som é uma passagem entre o eletrônicos, House, Tribal, Techno e outros; www.gspot.at

Ainda para as meninas um dos clássicos é o Frauencafé , aberto desde 1977; www.frauencafe.com

Saiba mais no: www.wien.info ou www.wien.info/en/vienna-for/gay-lesbian