Estocolmo e sua cultura

 

estocolmo_3

 

Vila Galé – Fortaleza

 

Estocolmo, na Suécia, é um arquipélago formado por 14 ilhas. A cidade é completamente harmônica, ótima para caminhar e muito bem planejada. Nela, passado e futuro convivem muito bem. O Museu do Vasa abriga uma das maiores atrações turísticas do país, contando a história de uma embarcação que naufragou em 1628 em sua viagem inaugural. São mais de 700 esculturas e peças retiradas do naufrágio.

Não deixe de visitar o Palácio Real, onde ocorrem os eventos oficiais do Rei e da Rainha. A simpática rainha Sílvia, inclusive, tem um pezinho brasileiro. Morou em São Paulo, terra de sua mãe, durante 10 anos e fala português fluentemente. O Palácio tem mais de 600 cômodos e alguns deles são abertos à visitação. A capela real guarda alguns objetos interessantes: armas, armaduras, roupas e objetos reais, como trenós do rei e roupas usadas em eventos especiais.

O arquipélago possui ainda vários outros museus, a maioria não cobra entrada. A valorização da história local é um ponto forte de Estocolmo. Assim também como suas lojas de joias e cristais de alto luxo, que nada ficam devendo a outras grandes capitais da Europa. É uma das cidades mais limpas e organizadas do mundo, oferecendo aos seus habitantes uma qualidade de vida difícil de encontrar em uma grande metrópole.

A capital sueca é uma ótima pedida para quem procura um bom destino no verão. Seus dias longos (o sol nasce às 6h e só anoitece às 21h) e sua estrutura sempre pronta para receber os turistas de braços abertos são um bom convite nessa época do ano. Seu transporte público é muito funcional. O tempo de espera no metro é de dois minutos e suas três linhas interligam toda a metrópole em 100 estações. Cada uma delas possui uma galeria de arte. Falando em transporte, fique atento ao táxi, pois algumas empresas trabalham com taxímetro na bandeira 5.  Mesmo longas, as suas pontes são ótimas para caminhar e admirar a paisagem clássica e elegante dessa cidade, a mais visitada dos países nórdicos.